20 de April de 2024

O Ring não possibilita que a polícia solicite imagens sem uma ordem judicial.

A Ring não atenderá mais as solicitações da polícia para acessar as imagens de suas câmeras sem um mandado, especialmente as imagens que são públicas.

A empresa amazônica divulgou recentemente o programa Pedido de Assistência ao Pôr do Sol (RFA), uma funcionalidade disponível em seu aplicativo de vizinhos. Lançado no ano passado, o RFA tem como objetivo permitir que a polícia solicite informações publicamente, como imagens de câmeras de campainha, aos usuários do Ring. Essas solicitações não podem ser apagadas, o que implica que há um registro público de que a polícia pediu imagens de uma determinada região.

A RFA não era capaz de diminuir inquietações acerca da estreita relação entre o Ring e a aplicação da lei, mas ao menos oferecia algum nível de transparência e responsabilidade. Se o Ring irá compartilhar as imagens das câmeras com a polícia, é algo que eu gostaria de saber. Infelizmente, essa transparência parece ter se tornado algo que não existe mais.

“Ainda é possível que as agências de segurança pública, como os departamentos de incêndio e polícia, utilizem o aplicativo Vizinhos para compartilhar informações úteis sobre segurança, atualizações e eventos comunitários”, afirmou Eric Kuhn, da Ring, em um post de blog divulgado na quarta-feira. No entanto, a ferramenta RFA não estará mais disponível para que eles solicitem e recebam vídeos pelo aplicativo. As postagens das agências de segurança pública continuarão sendo públicas e poderão ser visualizadas pelos usuários no feed do aplicativo Vizinhos e no perfil da agência.”

Em outras palavras, mesmo com o fim do Registro de Reconhecimento Facial (RFA), a polícia ainda poderá solicitar imagens das câmeras do Ring sem a necessidade de um mandado, algo que a empresa já mostrou disposição em atender. A diferença é que não haverá um registro público visível desse interesse.

Leia Mais:  Existem três ações que você pode tomar em relação ao novo iPhone 16, que terá um "botão de captura" inclinado.

De acordo com uma declaração feita ao The Verge, um representante da Amazonas confirmou que a empresa Ring continuará a atender solicitações da polícia para acesso a gravações sem a necessidade de um mandado em situações de emergência, como aquelas em que exista uma ameaça iminente de danos físicos ou morte. Essas solicitações serão analisadas por profissionais treinados, que só divulgarão informações quando estiverem em conformidade com os requisitos legais.

Em essência, trata-se da escolha da Ring em compartilhar com a polícia as imagens capturadas pelas suas câmeras de segurança privadas, sem que você sequer saiba que isso ocorreu. Em 2022, a Amazon reconheceu que havia fornecido essas imagens à polícia em diversas ocasiões desde a implementação da RFA, mesmo sem um mandado e sem o conhecimento ou consentimento dos proprietários das câmeras.

  • Mesmo com a implementação de criptografia avançada, as câmeras de vigilância continuam sendo uma escolha desfavorável para compra.
  • A Amazon está lançando um novo vídeo chamado ‘Ring Nation’ com o objetivo de tornar a vigilância mais agradável.
  • Agora, os departamentos de polícia são obrigados a solicitar publicamente vídeos do Ring.
  • A Amazon reconhece que o Anel captura imagens de policiais sem o conhecimento ou consentimento dos clientes.
  • A Ring, da Amazon, colaborou com um número maior de polícias do que nunca no ano de 2020.

Mashable entrou no ringue para fazer comentários.

Ring foi criticada por sua conexão com a aplicação da lei após a divulgação de um relatório em 2019, que revelou acordos secretos com vários departamentos de polícia nos Estados Unidos. Como parte desses acordos, a empresa concordou em fornecer produtos gratuitos e um portal exclusivo para que a polícia pudesse solicitar imagens de usuários específicos sem a necessidade de um mandado.

Leia Mais:  Pessoas que possuem o iPhone em 92 nações foram notificadas sobre uma possível ameaça de espionagem por software.

Câmeras são dispositivos utilizados para capturar imagens e vídeos.